MELBOURNE | K A R K O V A

MELBOURNE

Depois de quatro dias cheios de praias, natureza e aventura chegámos à cidade para explorar outro pedaço deste país.
Considerada uma das cidades mais cool do mundo, confesso, que esperava mais.
Eu sei, sou eu e as minhas expectativas. Mas a cidade mais europeia da Austrália, com muitas ruelas, cafés e restaurantes cool não me conquistou à primeira. 

Talvez, por todas as condições estarem reunidas para não dar certo. 
Começámos por não encontrar um lugar bom para ficar, por estar tudo lotado. Depois, estava um frio dos diabos. Ainda assim, fizemos tudo o que queríamos e disfrutámos bastante da nossa passagem. 
Ficámos bem perto do mercado de Queen Victoria Market, numa zona cheia de restaurantes asiáticos. Daí caminhámos até à Flinders Station, a principal estação de comboios na cidade e Federation Square, onde acontece muitos eventos durante o ano inteiro. É uma zona bastante central e bem perto das City Laneways. Seguimos um itinerário feito por nós, para vermos as lanes que realmente queríamos. Também visitámos a State Library of Victoria, a principal biblioteca da Austrália. Bastante bonita! 
Com tanta caminhada na cidade ficámos a precisar de ar puro da praia. E fomos até à famosa Brighton Beach, com as suas casinhas de madeira. No total são 82 bathing boxes pintadas com cores garridas. Decidimos acabar o dia em St. Kilda, a minha zona preferida. No pier tínhamos uma vista bonita do CBD de Melbourne e bebemos um chocolate quente. Atrás do restaurante, existe uma zona de pinguins urbanos. Fomos lá espreita-los e conseguimos vê-los!! A morrer de frio, voltámos ao bairro para jantar. E estávamos prontinhas para ir para a cama. 
Quando chegámos ao hostel resolvi organizar a minha mochila para na manhã seguinte não perder tempo, estava sentada no chão a organizar as polaroids da viagem e vejo um vulto a passar à volta do quarto...era um ratito. Fiquei passada! Em Brisbane, a minha experiência de hostel não foi boa e em Melbourne também não. Posso mesmo afirmar que os hostels na Austrália são dos piores onde já passei e o preço que se paga é extremamente alto para o que se tem! Muito a custo consegui adormecer, depois de procura-lo por toda a parte e não o encontrar. 

No dia seguinte, o nosso voo era à tarde, por isso resolvemos visitar o National Gallery of Victoria e o bairro Brunswick, com uma vibe bem parecida a Newtown em Sydney. Vale a pena a visita.

Estava muito dramática no inicio do texto mas afinal não foi assim tão mau, à parte do episódio do hostel, ufa!


























































































Share:

Sem comentários

Publicar um comentário

i heart you.

K.

© K A R K O V A | All rights reserved.