SPRINGBROOK NATIONAL PARK | K A R K O V A

SPRINGBROOK NATIONAL PARK


Quando chegámos a Brisbane surgiram-nos algumas oportunidades para sair da cidade e nos embrulharmos na natureza. Como grande apaixonada por cascatas, estou sempre na busca de novos spots. Ao fazer o "trabalho de casa" encontrei lugares que pareciam realmente valer a pena.

Na primeira vez que planeámos fazer uma caminhada com direito a cascata, esta estava sequíssima… nem o caminho era extraordinário. Um desconsolo. Mas já se sabe que há segunda é que é a valer, e foi. Rodeados de amigos, fomos até à Gold Coast para explorar um dos parques nacionais mais antigos do país, Springbrook National Park. 

A 100km de Brisbane - para sul - fica o parque nacional que se acredita existir desde a época que a Asutrália estava conectada à Antártida., há mais de 100 milhões de anos (?).É um dos quatro parques nacionais que figuram na lista de Gondwana World Heritage. Os outros três são: Lamington -estou doida para ir - Mount Barney e Main Range. Toda esta zona atrai mais de dois milhões de visitantes anuais e têm o titulo de Património da Unesco.

Sejamos caminhantes de meio-dia ou de um par de dias (ou mais) este parque oferece caminhadas para todos os gostos, tendo em comum a paixão pela natureza e cascatas como bónus. Existem cinco trilhas: a Natural Bridge (30 min), a Twin Falls Circuit (4km +/- 2h ), Purling Brook Falls Circuit (4 Km - +/- 2h ida e volta),  a Warrie Circuit (17 Km +/- 8h) e a Gold Coast Hinterland Great Walk (54km). 

Decidimos fazer a Twin Falls Circuit + Purling Brook Falls Circuit + Natural Bridge.

DICA: Na zona onde se encontram a trilha Twin Falls Circuit e a Warrie Circuit desviem à direita em direcção à Warrie. Caminhem cerca de 15 minutos e chegam à primeira cascata - Rainbow Waterfall. Vale muuuuuito a pena o desvio, lembrou-me as cascatas da Islândia, com um bocadinho menos de água! Depois voltem para trás e sigam a Twin Falls Circuit, se for esse o vosso desejo. 


O caminho vale muito a pena por isso e, em vez de vos encher de palavras, enche-vos de imagens. 



































Depois desta trilha completa fomos de carro até à famosa Natural Bridge. Vimos a primeira cobra australiana, na verdade nunca tinha visto uma daquele tamanho no seu habitat. E fiquei maluca com a cascata. Mais uma vez vou dispensar palavras e mostrar-vos imagens. 







Uma dica neste lugar é que se deixem ficar até ficar de noite - nós não ficámos porque tínhamos de voltar para Brisbane - e fiquem deslumbrados com a quantidade de glow worms e da pequena galáxia que eles criam nesta gruta. Afinal não é só na Nova Zelândia que as grutas brilham.

Mas nem tudo foi brilhante nesta aventura. O grande falhanço, aprendemos muuuito com ele, foi chegar ao topo da montanha e o drone pedir uma atualização. A internet por aqui não é o melhor do mundo agora calculem em cima de uma montanha… zero, nada funcionava. Frustração por toda a parte. É que toda a paisagem estava mesmo a pedir uns voos… fica para a próxima.
Outra dica é quando ir: nós fomos em Agosto e apesar de as cascatas terem água, não era nada de mais. A época das chuvas é agora, Fevereiro, então depois desta época deve ser lindo voltar a estes lugares maravilhosos e vê-los a transbordar de água e luz.


Share:

Sem comentários

Publicar um comentário

i heart you.

K.

© K A R K O V A | All rights reserved.