SANTORINI



A ilha em meia lua que apaixona mundo e meio.
Quem nunca suspirou ao ver aquelas fotografias idílicas de casas brancas com telhado azul e um mar imenso? 

Marcámos quatro dias em Fira, no centro da ilha, e assim que lá chegámos percebemos que podia ter sido uma decisão precipitada. Os mil planos que tínhamos foram levados pela chuva que abençoou os nossos dias, por isso aproveitámos para descansar.
Os dias correram devagar, uns dias com muita chuva e frio outros com sol e mais agradável. Nestes últimos corremos a ilha da melhor maneira que conseguimos, de transportes públicos. Os preços são mais salgados por ali e como ainda nos faltava algum tempo a viajar e queríamos nos manter dentro do orçamento, optámos pelo autocarro. Se nas outras duas ilhas, Zakynthos e Milos, era praticamente impossível em Santorini foi bastante fácil. 

Por haver tantos apaixonados pela ilha ela está lotada. A sua energia é estranha e chega a ser pesada. Explorámos Fira a pé, a rua à beira da encosta é muito bonita de se caminhar e no labirinto das suas ruas encontramos muitas surpresas. O mesmo acontece em Oía, a zona mais conhecida e a mais fotografada. É aqui que estão os hotéis mais in e as lojas mais caras. Os coreanos andam de selfie sticks na mão à procura da melhor fotografia, do melhor ângulo. Mas também à procura da melhor pechincha nas muitas lojas. Há picos de gente, é o compasso de espera entre um barco atracar e outro, nessas alturas é aproveitar que temos as ruas e os miradouros só para nós. Percorremos as ruas labirínticas até encontrarmos o melhor ângulo para as fotografias. 

Há distância, consigo entender a parte que gostei (e muito) de Santorini. 
As vistas extraordinárias de mar infinito. 
O padrão das casas todas juntas encosta abaixo.
 As cores.

Mas não me impressionou, o tempo que lá ficámos dava perfeitamente para ter sido dividido com Mykonos. A meteorologia não ajudou e não ajuda me queixar agora. Mas também não quero ser injusta, não visitei as praias (no dia que decidimos fazer a rota das praias, estava uma chuvada impossível) nem a zona do vulcão. Ou seja não posso generalizar. Mas continua a não me impressionar, se calhar Milos elevou muito as minhas expectativas eheh. 

Voltámos de barco para Atenas para voarmos para o nosso próximo destino, Malta.
Aproveitámos o stopover para explorar a capital grega. A paragem na Acrópole é obrigatória e caminhar pelo bairros adjacentes à mesma também. No dia em que lá fomos apenas pudemos vê-la ao longe, pois já tinha fechado por causa de uma festividade relacionada com a Páscoa. Mas sentimos a vibração do mercado, das praças e o dolce far niente versão grega. 

Será sempre um prazer voltar à Grécia. 





































SANTORINI





























Share:

3 comentários

  1. Uauuuu tal como achava, parece lindo lindo! E que fotografias tão bonitas!

    She Walks Blog

    ResponderEliminar
  2. Ohhh, tenho tanta pena que estivesse tempo chuvoso, porque, pelas fotos que conseguiram tirar dos dias solarengos, parece que Santorini é mágico e colorido. Compreendo que a sobre-lotação canse um pouco e não vos permita aproveitar da melhor forma, porém, as cores estão incríveis e vocês estão com muito boa cara.
    Beijinhos :)

    ResponderEliminar
  3. Adorei o post! Segui o teu blog, podes seguir o meu? :)

    www.aflormaria.blogspot.pt

    beijinhos

    ResponderEliminar

i heart you.

K.

© K A R K O V A | All rights reserved.