RIVIERA ALBANESA







Chegámos a Sarandë vindas de Gjirokaster ao fim da tarde. O caminho que separa as duas cidades é repleto de lindas paisagens. Campos infinitos com dezenas de bunkers, montanhas contornadas por perigosas estradas, florestas verde-escuro. 

Chegámos e depressa entendemos que o lugar não era espectacular.
Sarandë é a Albufeira lá do burgo e eu, que não sou fã, evito lugares assim. Mas desta vez tinha mesmo de ser. O nosso ponto final na Albânia era Ksamil, a autêntica pérola da Riviera Albanesa, mas os preços estavam demasiado caros para a nossa mochila. Então ficámos num hostel muito bem localizado e barato na cidade principal e na manhã seguinte apanhámos um autocarro local.

O objectivo era apanhar um pouco de sol e relaxar dois dias antes de fazermos a maratona grega. Mas os planos saíram ao lado. Quando chegámos estava frio e a temperatura não ia aumentar nos próximos dias, aceitámos o nosso destino e mudámos os planos. Ficaríamos apenas uma noite, de manhã íamos confirmar a fama de Ksamil e seguiríamos nessa tarde para a Grécia.

O dono do hostel fez-nos o pequeno-almoço e tomou-o connosco. Ajudou-nos com os autocarros para Ksamil e Grécia e foi do mais simpático que podia haver. 

Quando chegámos à antiga vila piscatória não se via ninguém. A época ainda não tinha começado e o pouco movimento que havia na praia era uma obra do bar da praia (de uma das). O sol estava quentinho mas não estava para o bronze, então caminhámos pela costa e fomos encontrando mais praias e alguns restaurantes. São pequenas mas são mesmo bonitas. A cor azul e verde límpida dá vontade de mergulhar. Curtimos um solinho e voltámos para Sarandë com muita vontade de ficar.

Em Sarandë tivemos tempo de relaxar na avenida junto à praia e apreciar (not) toda a construção desordenada e desastrosa. Daí seguimos para a Grécia, um lodo máximo que partilharei no próximo post.

Só lamento, mesmo, a falta de calor a sério.
Mas é um lugar a voltar brevemente!

Se nunca tinham pensado na Albânia, como destino de viagem, aconselho a pensarem duas vezes.
 É fora da rota ''normal'' mas vale taaaanto a pena. 
Pensem nisso, a Albânia merece.

 





























NO LODO



Share:

Sem comentários

Enviar um comentário

i heart you.

K.

© K A R K O V A | All rights reserved.