HONG KONG








Depois de uma breve paragem no Dubai, onde me encontrei com amigos, aterrei em Hong Kong com o maior cansaço do mundo.
Só queria encontrar o hostel e deitar-me na cama. Na viagem de autocarro até à cidade não tive noção de onde estava, perdi a noção de tempo e de espaço.
Dormi durante horas e horas.
Na manhã seguinte quando saí à rua e olhei para cima fiquei tonta, quase perdi o equilíbrio (que já não tenho muito).
Tudo tão alto mas tão perto, novo e velho. Tanto barulho. Tanta coisa para ver, para ouvir.
Olá China.

Durante os três dias que estive em Hong Kong caminhei até me arderem os músculos. Fui ao ponto mais alto da cidade ao fim do dia, atravessei o rio de uma ilha para a outra, andei no metro super lotado, fui ver a Sinfonia das Luzes (boring) e perdi-me nos mercados. Apaixonei-me pelas vistas. Perdi-me nas ruas, perdi-me na língua e permiti que a cidade me consumisse. Para minha surpresa não me cruzei com muitos ocidentais. E tive bastante dificuldade em encontrar comida que não levasse carne.
Senti-me sempre num filme asiático. Criava diálogos nas conversas que ouvia e que para mim era realmente chinês e ria-me como uma maluca.
As luzes confundiam-me os sentidos, às tantas já não sabia se era de dia ou de noite. Ou era as luzes ou era o jet leg.


















 Foi no meio desta rua que parei e que acreditei MESMO que estava na China, no outro lado do mundo, naquele lugar muito muito longe.

Estava no meio de Hong Kong onde o barulho das luzes grita muito alto. Caí em mim apesar de saber que seria apenas a primeira vez.


para continuarem a seguir as minhas aventuras espreitem o instagram aqui

//
After a brief stop in Dubai, where I met with some friends, I landed in Hong Kong exhausted . I just wanted to find the hostel and lie down in bed . The bus ride to the city I had no notion of where I was, completely lost track of time and space. I slept for hours . The next morning when I went outside and looked up I was dizzy , almost lost my balance (which I really don't have much ) . Everything was just so high and up close, new and old. So much noise . So much to see, to hear. Hello China

During the three days I was in Hong Kong I walked till my muscles burnt. I was at the highest point of the city in the evening , I crossed the river from one island to the other , walked into the super crowded subway, went to see the Symphony of Lights ( boring ) and lost myself in the markets. I fell in love with the view. I lost myself in the streets, lost myself in the language and allow the city to consume me . To my surprise I didn't bump into many westerners. And I had a hard time finding food that did not take meat .

I felt always inside an Asian movie. Creating dialogues in the conversations I heard which for me  was really Chinese and laughed like crazy .
The lights confused me the senses , too many times i didn't know whether it was day or night. Either it was the lights or the jet leg.


Was in the middle of this street where I stopped and realised that i REALLY was in China , on the other side of the world, in that far, far away land .
I was in the middle of Hong Kong where the light's noise scream very loud.I found myself althought I knew it would be just the first time.


to keep track of my adventures peek my instagram here
Share:

2 comentários

  1. só as fotografias já dizem tudo! continuação de uma boa viagem! :)

    ResponderEliminar

i heart you.

K.

© K A R K O V A | All rights reserved.