analogue diaries XVI // MARRAKESH

Durante a viagem, quando conhecia pessoas, era inevitável perguntar qual era a rota que estavam a seguir. Encontrei pessoas que largaram os empregos e estão a dar a volta ao mundo, pessoas que acabaram de estudar e estão a curtir o mundo, pessoas que foram voluntárias nalgum projecto e foram atacadas pelo bichinho jaque* , pessoas a passar um fim-de-semana fora e pessoas que simplesmente arranjaram um bilhete barato. Quando lhes dizia que iria a Marraquexe todos me diziam tão bom, deve estar imenso calor. Chegou a uma altura que comecei a acreditar.



Cheguei a Marrocos e estava a chover! A chover. E um frio que não conseguia dispensar o casaco, as luvas e o cachecol-manta. Marraquexe porque me fazes isto? 

Autocarro para a Place Jemma-Fna.  
O nosso riad era numa ruela perto da Grande Praça. Esta é a famosa praça onde estão os fantásticos sumos de laranja, os decadentes encantadores de serpentes e de macacos, as enganadoras mulheres das tatuagens henna, os taxistas, os turistas e as entradas para as souks. É o tal centro, onde tudo acontece.
Lá me consegui orientar e chegámos sãs e salvas ao nosso Riad, o hostel marroquino. Com chá de menta e bolachas disponíveis 24/7. 
O plano seria ficar um dia a explorar as souks, queria trazer um puff marroquino e ir conhecer alguma coisa fora da cidade. Ou o deserto ou conhecer as cascatas. Tinha ficado combinado, por email, que quando chegasse decidia na hora o que fazer e como fazer. Quando chegámos deram-me a má notícia que estávamos presas na cidade até segunda-feira (íamos embora na terça de manhã) pois as chuvas torrenciais tinham cortado todas as ligações ao deserto e às cidades vizinhas. 
PROBLEMAS
Ficar três dias em Marraquexe a chover?


Debaixo de um guarda-chuva e aproveitando as abertas caminhámos até as pernas pedirem para parar. Perdemo-nos nas souks e nas ruelas. Trocamos impressões com os locais (e canetas), ofereceram-nos chá, batons marroquinos e colares antimoscas. Ofereceram-me 600 camelos. Negociei muito, tanto que o senhor onde comprei o puff me disse mas de onde é que vens? és pior que nós. Bebi muito sumo de laranja, fiz uma tatuagem de henna com preço de estudante (!!!!!!) e uns grandes negócios. Tentaram-me enganar muitas vezes e vi um gato morto ao pé de não sei quantos quilos de romã. Apaixonei-me pelo azul Majorelle e ganhei bolhas nos pés. Fotografei até não aguentar mais e ia levando uma sova de um velhote (eu juro que não fiz nada de mal). Fizemos amigos e até não comemos mal.
 Malmequer, o melhor restaurante estava fechado.

Gostei muito de Marraquexe e fiquei com muita vontade de voltar e explorar o país e, claro, ir ao deserto. 




*o já que é um bichinho tramado. é um virús que ataca os viajantes que vão para longe de casa (ou não tão longe) e pensam já que aqui estou vou ali e ali. este querido foi-me "apresentado" durante o meu workshop de escrita de viagens por um grande viajante português. 
alguém já se cruzou com o jáque?  

                  instagram // outroblog // site //facebook - facebook
Share:

6 comentários

  1. Olá!
    Assim que vi este post na minha página do blogger tive que abrir. Sou uma aficionada por Marrocos e estou a planear ir a Marraquexe este ano :)
    Será que me poderias dar algumas informações sobre a cidade, sítios baratos onde ficar, a visitar, para comer.... Sei que posso achar isso tudo pesquisando pela internet, e que a tua viagem também não correu da melhor forma, mas mesmo assim... :)
    Bjs
    Ana Mafalda

    http://naminhacozinha-5.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Mafalda!! Posso dar dicas, claro. Aconselho-te a ficar num riad e aproveitar o melhor dos marroquinos. O meu lugar preferido e que aconselho a todos é o Jardin Majorelle, apanhas um táxi na PLace Jemma-Fna para lá, não mais de 20 dirhams! O meu plano era ir para o deserto mas como fiquei presa, perdi-me nas souks. Há de tudo. Obrigatório negociar, mas atenção, com respeito e um sorriso nos lábios :) qualquer coisa envia-me email com as perguntas karkovaa@hotmail.com

      Eliminar
  2. Que fotos lindas :) tu revelas os rolos em casa? é muito difícil?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não, mando revelar na loja. Quando fotografo em preto e branco é que revelo em casa :) não é nada dificil :*

      Eliminar

i heart you.

K.

© K A R K O V A | All rights reserved.