TAILÂNDIA // praias paradisiacas, peixinhos e muito sol

O sul da Tailândia foi tudo de bom. Escolhemos apenas duas ilhas para ficar e aproveitar, koh phi phi e koh lipe (eu, decidi ficar mais uma semana na tailândia em vez de ir à malásia, e estive em koh mook e koh kradan). Passámos, ainda, por Phuket e Krabi.


Voltei à capital tailandesa para visitar o Grand Palace na companhia das minhas amigas. Visitámos também Wat Pho ( o templo do Buda Deitado) - que é realmente gigantesco - e Wat Phra Kaew ( Emerald Buddha). À semelhança dos outros templos por onde passei, é tudo dourado. Apaixonei-me pelos ladrilhos coloridos, pelos pormenores dos templos e pelas estátuas que por lá existem.
Eis que não só sentimos o rebuliço da cidade como fomos a um Arjarn fazer um sak yant pelo metódo tradicional. A melhor maneira de nunca mais me esquecer desta grande viagem que tanta coisa me deu. Foi tudo muito intenso, muita choradeira, quer pela dor quer pela emoção, pelos rituais e por onde estava. Há noite fomos beber para o 64º andar do Sirocco (o tal hotel do filme A Ressaca). Afinal o que acontece em BKK não fica lá.













Seguimos para Phuket, onde passámos uma noite, ficámos na zona mais animada da cidade. Achei degradante e a praia horrivel. O melhor da primeira paragem em Phuket foi o sushi que comi e mesmo esse... Na manhã seguinte partimos em direcção às Phi Phi. Primeira impressão: pá, isto parece lagos no verão está cheio de bifes bêbados. mas as lojas têm coisas giras..não havemos de passar mal. 
Como chegámos da parte da tarde perguntámos na recepção onde ficava a praia, aquelas das fotografias. Chegámos à suposta praia-postal e estava cheio de barcos e lodo por todo lado. Disseram-nos: vão por ali, pela selva, a melhor praia é a Long Beach. ooooook. Depois de um trekking pela selva chegámos ao fim da tarde a uma praia com água quente e bem melhor que a outra, ainda assim se eu tivesse 15 dias de férias e viesse para aqui e me deparasse com isto...processava o turismo tailandês. Isto não é nada do que vendem. No dia seguinte fomos para outra praia e a desilusão continuava. Decidimos não ficar mais tempo por ali já que tinhamos a certeza que a próxima ilha seria A ILHA. Comprámos a tour e no dia seguinte lá fomos nós em direcção à Praia, aquela do Leonardo Dicaprio. Primeira paragem primeira desistência, a Catarina sentiu-se mal e levámo-la à praia para voltar para o bungalow. Eu ia ficando também na primeira paragem. Ainda hoje não sei o que aconteceu, como aconteceu. Meti-me dentro de água cheia de vontade de ver, fotografar e filmar peixinhos e corais com mil cores. Estava a olhar para o barco e no momento a seguir deixei de ver, comecei-me a afogar. fui salva por uma italiana que surgiu não sei de onde. Ainda assim continuei a tour, valeeeeeu muito a pena. As outras ilhas eram lindas! 




a minha salvadora, Desiree.












Koh Phi Phi está feito, avançámos com confiança para a (suposta) última ilha na Tailândia, Koh Lipe, com companhia , a Susana juntou-se a nós (a portuguesa que conheci em Laos). Mais uma vez ficámos nuns bungalows na praia e a vida passava muito devagar, praia e peixinhos de dia, bares à noite. Era época baixa e não havia quase ninguém na ilha, um sossego! Ainda procurámos planctôn mas sem sucesso. Um dos momentos mais intensos vividos na ilha foi quando num fim de tarde estavamos todas dentro de água (quente) e o tempo começa a mudar, instantaneamente começa a chover. incrível. quando acabou a chuva tivemos direito a outra chuva, de relâmpagos. lindo, lindo, lindo. Também tivemos oportunidade de fazer festa (como se fosse preciso motivos) com o aniversário da Catarina.




















Depois de Koh Lipe tinha o plano de seguir para a Malásia mas decidi ficar na Tailândia, Koh Mook e Koh Kradan. E voltei às Phi Phi para a Full Moon Party. Já estava a sentir saudades e ainda me faltava uma semana por isso só queria aproveitar aproveitar aproveitar. Não tirei muitas fotografias e aproveitei muito, e não tenho fotografias da Full Moon Party, shame on me. Nesta parte final da viagem só queria disfrutar ao máximo (apesar de o ter feito em toda a viagem), por isso desprendi-me das câmaras.
 Das Phi Phi fui para Phuket e dai apanhei o voo directo para Singapura. 
Por isso próximo post, Singapura e Dubai.

PS: Quero dedicar um post para desenvolver algumas partes da minha viagem, como a noite no mosteiro budista e a tatuagem :)
Share:

5 comentários

  1. Wow! Que fotografias lindíssimas! Tens muita sorte por fazer esta viagem!

    \ Indigo Lights

    ResponderEliminar
  2. As fotos são maravilhosas!! Ainda bem que ficaste bem, deves ter apanhado um susto!!

    ResponderEliminar
  3. A minha viagem ao mundo, ou pelo menos a maquete dela na minha expectativa, é feita por todas as tuas partilhas bonitas, fotografias maravilhosas e relatos divertidíssimos. Agradeço-te, por partilhares conosco estas tuas aventuras, que cada vez mais me aguçam a vontade de partir sem rumo, ou com todos os rumos do mundo. Porque semprei sonhei ter o mundo todo como palco. E tirar muitas fotografias bonitas, talvez não tanto como as tuas, mas igualmente felizes!

    p.s. estou ansiosa para ver a tatuagem!!

    Sara Cabido | Little Tiny Pieces of Me

    ResponderEliminar
  4. Quero ir à Tailândia há vários anos. Tive uma prima a viver por lá que me enviou um e-mail com várias dicas, mas este teu post vai ser guardado, porque está bastante completo. Parabéns pelo blog!

    ResponderEliminar
  5. WOOOOOW! não consigo dizer mais nada perante tanta beleza nestas fotos! <3<3

    ResponderEliminar

i heart you.

K.

© K A R K O V A | All rights reserved.