afinal sou humana

  • A possibilidade de ter perdido o coração  
  • As raparigas são umas cabras principalmente umas para as outras.
  • A possibilidade de não ter perdido o coração mas sim a cabeça.
A possibilidade de ter perdido o coração
As pessoas que me conhecem mesmo bem sabem que para eu ir do 8 ao 80 basta um milésimo de segundo. Não costumo chorar e gosto de rir alto. Quando há um tempo atrás recebi uma notícia achei que ia chorar até me afogar, que ia partir tudo à minha volta, que ia gritar até me rebentarem as artérias, que ia aquecer de tal maneira que explodia, mas não. Nem uma lágrima, nem um grito, nem um quentinho. Confesso que até me senti mal por não conseguir chorar, nem sentir nada. Talvez tenha perdido o coração.
As raparigas são umas cabras
Ora bem, é a única certeza que tenho. Minha querida A e companhia limitada, estimo bem que se f*odam. Se eu vivo na república das bananas e vocês não, o problema é meu. E não me venham com as tretas: ‘’Eu gosto tanto de ti, podes contar comigo sempre’’, por favor, eu sei com quem posso contar e não é com vocês de certeza. Temos pena que eu seja mais do que vocês querem que eu seja. Bitch
A possibilidade de não ter perdido o coração mas sim a cabeça
Ao que parece vivo na república das bananas, eu não sabia, mas fizeram questão de me dizer. Se calhar vivo mesmo, mas se assim for eu gosto. Acontece tudo ao mesmo tempo, não temos tempo de digerir nada, é uma emoção constante, e é o que prezo mais neste momento. Sempre à flor da pele, sempre a 1000 à hora, sempre a 200%. O meu stress constante desapareceu e deu lugar a uma calma que me começa a irritar, quando o meu computador se desliga porque aqueceu demasiado nem raiva me dá. Volto a ligar e no pasa nada. Ah e no outro dia descobri que afinal sinto coisas (se calhar que não queria, mas o que tem de ser tem muita força) por isso não posso ter perdido o coração. Será que perdi definitivamente a cabeça?

Nota: Temos de resistir a tudo menos á tentação porque o passado não tem futuro. Quem não me acompanha está-me a atrasar e a vida continua com a fé que o que tem de ser tem muita força e isso é muito amor para um corpo só. No fim perguntam-me se valeu a pena, eu respondo que tudo vale a pena se a alma não é pequena (e a minha de pequena não tem nada).

Com amor, K
Share:

2 comentários

i heart you.

K.

© K A R K O V A | All rights reserved.